_dsc6816

Há uns anos descobri numa série de postais intitulada “Trinta e seis vistas do Monte Fuji”, uma das obras mais famosas de Hokusai, conhecido pela sua arte ukiyo-e, uma técnica de xilogravura japonesa. Talvez, numa primeira leitura, a maioria pense desconhecer, contudo se falarmos em “A Grande Onda de Kanagawa”, gravura que retrata uma enorme onda ameaçando a embarcação de pescadores, com o Monte Fuji ao fundo, decerto que surgirão exclamações do tipo “Oh, claro que conheço!”. Apesar de todas as obras desta série terem a sua importância, foi efetivamente com esta última que Hokusai ganhou prestígio.

Confesso que depois desta coleção, comecei a interessar-me pelo trabalho de Hokusai, como “Hokusai Manga”, que retrata a vida quotidiana do povo japonês de vários estratos sociais, utilizando uma visão caricatural. Outro facto interessante acerca deste artista é que também produziu obras relacionadas com a arte Shunga, entenda-se, trabalhos de arte erótica que visam uma perspetiva humanista do prazer mútuo entre homens e mulheres. De forma clara e inequívoca, onde o sexo é prazer e não pecado.

Ao pensar nisto, acabo por mergulhar em conceções freudianas, em que, divertida, imagino severas contendas entre as diferentes energias psíquicas, deliciando-me, especialmente, com aquela parte em que o “id” dá uma valente coça ao “superego”! Nesta viagem pela maionese, surge-me a controversa figura de Andy Warhol, com a sua famosa afirmação de que “O sexo é mais excitante na tela e entre as páginas, que entre os lençóis.” Será mesmo?…

De volta à realidade, percebo que chegámos a Hakone, uma área popular de fontes termais, sobretudo pela sua proximidade ao centro de Tóquio. Ali, em pleno parque nacional Fuko-Hakone-Izu, um dos destinos mais populares é o Vale Owakudani (ou do Inferno), criado por uma erupção vulcânica, aproximadamente, há 3000 anos._dsc2294

Antes de prosseguir, alerto apenas que qualquer semelhança com o Vale das Furnas é mera coincidência… ou não fosse ali possível ver uma zona vulcânica ativa com vapores sulfurosos, fontes termais e rios quentes, e até desvendar o mistério dos ovos negros de Owakudani (ou Kuro-tamago). Nas proximidades deste local, também encontrámos o lago Ashinoko ou Ashi, formado na caldeira do Monte Hakone, com o Fuji-san (ou Monte Fuji) ao fundo, ostentando os seus 3776 metros de altura. E que dizer do clima e da flora? Chuvoso, entre uma intensa bruma e um verde familiar! Aqui, deparámo-nos com os antepassados botânicos das azáleas, hortênsias e criptomérias que hoje decoram os Açores. Naqueles dias, senti o Viajante Ilustrador especialmente feliz, faltando-lhe apenas uma maçaroca de milho ou um bolo lêvedo para dizer que estava em casa…

Antes de nos aventurarmos na experiência dos onsen, a versão japonesa da Poça da Beija ou da piscina do Parque Terra Nostra, decidimos dar um passeio à volta do lago Ashi. Na verdade e embora o conceito de fontes termais não seja, em nada, estranho para os açorianos, as águas quentes assumem no Japão uma outra importância, merecedora da devida atenção e protagonismo._dsc2249

Durante a caminhada, descobrimos ainda o santuário Hakone-jinja, um local de culto da montanha de Hakone, por se tratar de um ponto de poder. Neste sítio de oração e esperança, e morada de árvores exuberantemente sagradas, abundavam proteções e poderes divinos, tais como a boa sorte no casamento e no parto._dsc2224

Como forma de celebração da natureza, decidimos ficar um pouco pela Porta da Paz, que flutuava graciosamente nas águas do Lago Ashi. Em silêncio, desejámos (tanto!) ver o imponente Monte Fuji, mas este teimou em não se revelar… Divertido, o Viajante Ilustrador lá me tentava animar, dizendo: “Percebes agora o que sentem os turistas que vão ver a Lagoa das Furnas, das Sete Cidades ou do Fogo? Se nos postais e nas fotografias é tudo lindo e maravilhoso, ali é só uma cortina de nevoeiro e sonho!”

in Revista Açores, 4 a 10 de dezembro (págs. 26 e 27)vi_19_ra.jpg

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s